Ficamos bastante surpreendidos com a aceitação de um sistema de esterilização com recurso ao ultravioleta que a SST desenvolveu, a aceitação do mercado superou as nossas expectativas.

Depois do uso desta tecnologia em Hospitais com o objectivo de esterilização dos quartos de doentes atacados com vírus ou bactérias, verificamos que a sua utilização em locais de uso comum; habitações, escritórios, consultórios médicos e até wc, foi muito bem aceite.

Curiosamente o ultravioleta ainda é visto como uma coisa “mágica”, afinal e apesar de se ver a luz (o que não é bom para os olhos) não se vê o resultado, ou seja não vimos os vírus e as bactérias mortas, por assim dizer, mas sabemos que o seu resultado é extremamente eficaz, tão eficaz que esteriliza locais e objectos eliminando mais de 200 bactérias de uma longa lista e vírus, onde se inclui o COVID-19.

No meu caso concreto uso esta tecnologia para manter esterilizado o local onde, após entrarmos em casa, depositamos os objectos que transportamos e lavamos bem as mãos e a cara primeiro com muito sabão e depois com álcool, a casa de banho social situada à entrada da habitação.

Foi aqui que instalamos o sistema ILS Clean & Save que analisa o uso do espaço a frequência com que o usamos e, entre as 02:00 e as 03:00, horário que se decidiu ser o mais adequado para isso, o algoritmo liga o sistema durante um período de tempo que varia entre 15 a 30 minutos, iluminando tudo com a sua luz azulada, eliminando todos os vírus que potencialmente transportamos para casa, desligando imediatamente se formos lá espreitar e voltando a ligar depois, em segurança, uma vez que a exposição ao ultravioleta é considerada muito perigosa para o ser humano e animais.

Se por outro lado usarmos o WC social por mais do que uma vez, o ILS C&S, após a nossa saída, e após um período temporal de segurança, liga o sistema durante um determinado tempo, voltando a fazê-lo, sempre e após, cada nova utilização do local, garantindo assim que o mesmo se manterá esterilizado para a nova utilização.

É por isso que digo que é preciso ter “fé” no ultravioleta pois, apesar de estarmos mais tranquilos e satisfeitos com os resultados … não os vimos, mas acreditamos na ciência!

Esta tecnologia, desenvolvida pela SST, Smart Secure Technologies, foi enviada para o Hospital Curry Cabral em Lisboa para, em conjunto com lâmpadas UV-C da Osram, ser usada nos quartos COVID e nos wc esterilizando de aforma adequada estes locais sempre e após terem sido usados ou frequentados.
Carlos Rosário
Dez 2020